Pilrito-comum

Pilrito-comum (Calidris alpina)

  • Onde me podes ver: Reserva Natural do Estuário do Douro
  • Observável em: Estado selvagem
  • Maior probabilidade de observação: Maio | Julho | Agosto | Setembro | Outubro | Novembro
  • Habitat:

    É uma das espécies mais representativas das nossas zonas húmidas costeiras. Ocorre sobretudo ao longo da faixa litoral, os estuários.

  • Alimentação:

    Pequenos invertebrados (poliquetas  e gastrópodes), insetos, crustáceos, bivalves e, ocasionalmente, pequenos peixes e matéria vegetal. Apresenta um comportamento típico de alimentação característico de muitas pequenas limicolas.
    Inspeciona as lamas e lodos interditais com o bico, enquanto caminha, realizando 15 a 25 bicadas por minuto (das quais só uma ou duastêm sucesso na captura de alimento), realizando uma inspeção cirurugica.

  • Reprodução:

    Não se reproduz em Portugal.

  • Estado de Conservação: Pouco preocupante
  • Curiosidades:

    Ave limícola, migradora de longa distância.

    Estimou-se que mais de 62 mil indivíduos permanecem em Portugal durante o inverno, mas muitas mais aves utilizam a costa portuguesa durante a sua migração para África.

    É dos pilritos mais numerosos e de distribuição extensa no hemisfério Norte.
    Trata-se de uma das limicolas mais estudadas.
    A sua frequência e número torna-o um bom indicador de avaliação da presença de outras limícolas mais raras.
    Durante as migrações é uma ave bastante gregária, associando-se em bandos. É dos pilritos que ocorre em maior número no estuário.

 

Câmara Municipal de Gaia

Rua Álvares Cabral 4400-017 Vila Nova de Gaia

Contactos

Parque Biológico de Gaia

R. Cunha, 4430-812 Avintes, Vila Nova de Gaia, Portugal



Reserva Natural Local do Estuário do Douro

Avenida Deoceliano Monteiro, Afurada, Vila Nova de Gaia, Portugal

© 2018 Municipio de Gaia. Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Municipio de Gaia

 

Câmara Municipal de Gaia

Rua Álvares Cabral 4400-017 Vila Nova de Gaia